Ovo

Ovo

       Segundo alimento mais completo em nutrientes!!! Só perde para o leite materno.

 
         Considerado vilão por muito tempo, os ovos eram tidos como mortais para quem corria risco de cardiopatias por questões genéticas ou por alterações já instaladas no perfil lipídico. No entanto, estudos científicos, muitos deles com dezenas de milhares de participantes, demonstraram não haver relação entre o consumo regular de ovos (um  por dia) e o aumento de incidência de doenças  cardiovasculares, como enfarto e derrame.

O ovo, quando consumido de forma moderada e fazendo  parte de uma dieta equilibrada com frutas, legumes, verduras e carboidratos de baixo índice glicêmico,  traz inúmeros benefícios à saúde. Portanto, o ovo não é um vilão isolado, o problema é quando consumido em excesso ou quando associado a outras fontes de gordura saturada e ou trans.
 
Os nutrientes encontrados nos ovos são:
• Proteínas de alto valor biológico – exemplo: albumina. A proteína do ovo contém todos os aminoácidos essenciais;
• Vitaminas: B2, B6, B12, Vitamina B9 – ácido fólico, vitamina A, vitamina K, vitamina D e colina;
• Minerais: Zinco, Cálcio, selênio, ferro;
• Fitoquímicos: luteína e zeaxantina. 
 
                 Alguns dos nutrientes acima merecem destaque:
 
Colina: o fato de o ovo ser rico em colina faz dele um alimento  importante para a memória e para o desempenho cognitivo, portanto deve estar presente na alimentação das gestantes, das crianças acima de 12 meses e dos idosos. Para as crianças ele é importante no desenvolvimento neurológico.
 
Lultina e zeaxantina: os ovos são fontes de maior  biodisponibilidade desses carotenóides ,  responsáveis por evitar a degeneração muscular que é a maior causa de cegueira em idosos.
 
Fontes de ácido fólico e B12- contribui para formação adequada do DNA ( diminui risco de câncer e de anemia).
       Algumas observações sobre o ovo que também são importantes: 
 
- É fonte de triptofano: formação de serotonina - está associada a sensação  de prazer e bem estar.
- É fonte de Colesterol: contribui para a formação de vitamina D e para formação dos hormônios sexuais.
        Portanto, é importante consumir ovos, entretanto a forma de preparo é fundamental. As melhores opções: cozido, mexido, pochê, omelete.
Evite frito – a gordura vegetal quando aquecida é prejudicial à saúde,  aumenta o processo de inflamação, contribui para doenças crônicas degenerativas não transmissíveis (aterosclerose, resistência  insulínica , diabetes, hiperlipidemia, infarto do miocárdio, etc. ).
         Além do que foi exposto, os ovos podem contribuir para o emagrecimento: uma pesquisa americana conclui que comer ovos cozidos no café da manhã é uma maneira eficiente de perder peso, os ovos oferecem maior sensação de saciedade.
          A quantidade de ovos recomendada varia de pessoa para pessoa (individualidade bioquímica).
 
Cristina Trovó
Nutricionista 
 
foto: blogcoisanossa.wordpress.com
UTI das Ideias - Soluções Corporativas em Web e Design