Introdução de alimentos

Introdução de alimentos

 Muitas mães ainda têm dúvidas quanto à introdução de alimentos na rotina do bebê, tudo depende de quanto tempo a amamentação exclusiva será feita. 

O ideal é que a amamentação exclusiva seja feita até aos 6 meses de idade  e somente após esse período devemos iniciar a introdução de novos alimentos, e  se  possível manter a amamentação até os 2 anos idade juntamente com a alimentação sólida.
Muitas vezes o aleitamento  materno não é possível até aos 6 meses e muito menos até aos 2 anos de idade. Pode ocorrer até, mesmo desde o nascimento, o aleitamento tem de ser artificial, nestes casos a introdução de novos alimentos deverá ser feita após os 4 meses e o aleitamento deverá ser feito com leite artificial receitado pelo médico ou nutricionista até aos 12 meses.
 
Assim, consideramos que a introdução de novos alimentos deverá iniciar-se pela papa de legumes entre o 4º e o 6º mês. O importante é cozinhar os alimentos em pouca água, sem sal ou temperos e apenas amassar e passar pela peneira, não liquidificar.
Durante a 1ª semana
Para as refeições principais como almoço ou jantar é interessante combinar 1 tubérculo(batata, mandioca, cará, inhame, entre outros) com 1 legume (cenoura, beterraba, abóbora, abobrinha) e repetir  a combinação em outro momento para ter certeza que a aceitação foi boa ou não. 
Nos intervalos entre as refeições podemos oferecer um suco de fruta natural, sem açúcar, as frutas mais indicadas são laranja lima, abacaxi, maracujá, melancia. Longe das refeições devemos manter as mamadas, que pode ser desjejum e junto com o lanche tarde, como complemento. 
Lanche da tarde: papa de frutas, frutas bem amassadinhas ou raspadas + mamada.
Durante a 2ª semana
Introduzir alho e cebola como tempero. 
Seguir todo o esquema de rotina.
Para a papa: cozinhar com a carne e servir apenas o caldo que ela soltar nos legumes. Sem pedaços. 
Durante a 3ª semana
Introduzir um cereal nos sucos (aveia, amaranto, quinoa) e introduzir um cereal no almoço (aveia, amaranto, quinoa ou arroz integral). 
Durante a 4ª semana
Introduzir frango orgânico nas papas, cozinhar da mesma maneira  e servir somente o caldo. 
Variar bastante os legumes.
Durante a 5ª semana
Incluir as folhas nas papas, como couve, acelga, escarola, entre outras.
Podemos acrescentar os seguintes temperos: alho, cebola, sal, salsinha e cebolinha, azeite (1 fio, colocar ao final da preparação, na papa pronta! Não levar ao fogo).
Durante a 8ª semana
Incluir gema de ovo bem cozida nas papas. Alternar com as carnes.
Durante a 9ª semana
Incluir as leguminosas como lentilha, grão de bico, feijão branco.
A partir da 15ª semana
 
Preparo das Papas:
Cozinhar a carne em cubos ou moída ou o peito de frango com os temperos que desejar. Não triturar, desfiar ou servir carne moída, servir com os legumes e o arroz. 
Legumes: em água filtrada e em quantidade suficiente apenas para cobrir os legumes.  Cortar os legumes em cubinhos pequenos. Cozinhar em ponto mole, não amassar.
Cozinhar as leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico) e servir com os grãos amassados! 
Ovo: cozinhar o ovo inteiro e deixar por 8 minutos até que a água levante fervura.  Servir somente a gema amassada com a papa de legumes.
Ir evoluindo a consistência para de papa, para pastoso, amassado até chegar em consistência normal.
É importante que a criança se alimente a mesa, juntamente com os pais, sem interferências e estímulos externos de televisões, aparelhos de som, celulares, entre outros.
O refeição é um momento onde a família pode conversar e trocar as experiências do dia. Oportunidade de a família estimular a criança a sempre experimentar coisas novas. 
 
 
Ariela Issa
UTI das Ideias - Soluções Corporativas em Web e Design