fígado saudável

fígado saudável

Esteatose hepática

 A esteatose hepática começou a ganhar notoriedade na mídia pelo aumento do número de pessoas com obesidade no Brasil. O que é essa doença e qual sua relação com a nutrição? Saiba 10 passos da alimentação e estilo de vida para o combate à Esteatose hepática.

Esteatose hepática

É uma doença caracterizada pelo acúmulo de gordura no fígado, principalmente em decorrência da má alimentação e do sedentarismo, mas também pode ser causada pela hepatite e doenças autoimunes. Se não tratada, ela pode evoluir para a cirrose hepática, caracterizada pela necrose das células do fígado e por ser irreversível.

 

O que fazer:

  1. Exercícios físicos, pelo menos, 150 minutos durante a semana.

- Os exercícios favorecem a lipólise, queimando a gordura presente no fígado.

  1. Prefira carnes brancas a vermelhas.

- Carnes brancas possuem menor quantidade de gorduras saturadas em sua composição, diminuindo a quantidade a ser depositada no fígado.

  1. Apostar em alimentos ricos em antioxidantes como frutas, verduras e legumes.

- Os antioxidantes são importantíssimos para o combate aos radicais livres e auxiliam a evitar a inflamação.

  1. Controlar as quantidades de carboidratos em sua dieta: pães, massas e farináceos.

- Carboidratos em excesso são transformados em gordura e depositados no fígado, por isso, o controle energético em geral é necessário.

  1. Evitar doces, bolos, bolachas, açúcar, pudins, chocolates, chantilly.

- Doces em geral também são carboidratos e são transformados em gordura e, possivelmente, depositados no fígado.

  1. Não consumir qualquer tipo de gordura animal aparente e embutidos.
  2. Não consumir frituras no geral.

- Tanto a gordura animal quanto as frituras devem ser evitadas pela sua deposição no fígado.

  1. Monitorar índices de glicemia, se paciente diabético.
  2. Não consumir bebidas alcóolicas.

- O álcool promove a inflamação dos hepatócitos, células do fígado, e agravam o quadro de esteatose, podendo levar à cirrose hepática.

      10. Preferir laticínios desnatados.

- Os desnatados possuem menor quantidade de gordura na composição.

Acompanhamento multidisciplinar

        A esteatose é uma doença silenciosa e muito preocupante, que vem acometendo um número cada vez maior de pessoas, exatamente por ser  silenciosa e não apresentar sintomas em muitos pacientes. Com o aumento de peso, é importantíssimo que pacientes com esteatose sejam acompanhados por médicos, nutricionistas e educadores físicos, uma vez que a mudança de hábitos de vida é fundamental.

Cristina Trovó

Nutricionista

UTI das Ideias - Soluções Corporativas em Web e Design